Archiprix Portugal
Portugues English

O contexto geográfico é determinante para a arquitectura vernácula, condicionando as suas características fundamentais. Este projeto, localizado no Sul da Galiza, encontra-se implantado num terreno de pendente acentuada, organizado em sistema de bancal e socalco, de cujo desnível o projeto beneficia.
O contexto geográfico é determinante para a arquitectura vernácula, condicionando as suas características fundamentais. Este projeto, localizado no Sul da Galiza, encontra-se implantado num terreno de pendente acentuada, organizado em sistema de bancal e socalco, de cujo desnível o projeto beneficia.

A maior parte do solo da região é de exploração agrícola, pelo que foi importante otimizar a área de implantação, reduzindo a sua área. Utilizou-se o modelo de vivenda compacta, característico desta área e na qual o fogo assume papel determinante.
A maior parte do solo da região é de exploração agrícola, pelo que foi importante otimizar a área de implantação, reduzindo a sua área. Utilizou-se o modelo de vivenda compacta, característico desta área e na qual o fogo assume papel determinante.

Relativamente ao programa, adotou-se uma interpretação evolutiva da casa vernácula, diferenciando 4 sectores relacionados com as suas atividades básicas: área de convívio, área intima, espaço de labor e área de higiene.
Relativamente ao programa, adotou-se uma interpretação evolutiva da casa vernácula, diferenciando 4 sectores relacionados com as suas atividades básicas: área de convívio, área intima, espaço de labor e área de higiene.

Os muros de contenção protegem a construção dos ventos dominantes e conferem-lhe privacidade. Os alçados Norte e Oeste são assim mais cerrados, coincidindo com as fachadas mais expostas ao domínio público. O material escolhido foi a pedra granítica. Por oposição, as fachadas Sul e Este são executadas com elementos em madeira, permitindo a colocação de vãos de maior dimensão, permitindo, assim, uma maior permeabilidade.
Os muros de contenção protegem a construção dos ventos dominantes e conferem-lhe privacidade. Os alçados Norte e Oeste são assim mais cerrados, coincidindo com as fachadas mais expostas ao domínio público. O material escolhido foi a pedra granítica. Por oposição, as fachadas Sul e Este são executadas com elementos em madeira, permitindo a colocação de vãos de maior dimensão, permitindo, assim, uma maior permeabilidade.

A importância da cultura vinícola está bem expressa na consolidação da paisagem da região. A utilização da vegetação como complemento de intervenção foi fundamental para gerir a exposição solar da proposta. Enquanto a fachada Sul utiliza um alpendre, que surge do prolongamento da cobertura, a fachada Este utiliza um espaço de transição adossado, que recorre a uma vegetação de folha caduca.
A importância da cultura vinícola está bem expressa na consolidação da paisagem da região. A utilização da vegetação como complemento de intervenção foi fundamental para gerir a exposição solar da proposta. Enquanto a fachada Sul utiliza um alpendre, que surge do prolongamento da cobertura, a fachada Este utiliza um espaço de transição adossado, que recorre a uma vegetação de folha caduca.

Em Fraga não existem zonas públicas comunitárias. Por isso, foi interessante prever um espaço de utilização coletiva. A proposta pretende criar um recinto de domínio público, resolvendo a articulação de cotas e acessos.
Em Fraga não existem zonas públicas comunitárias. Por isso, foi interessante prever um espaço de utilização coletiva. A proposta pretende criar um recinto de domínio público, resolvendo a articulação de cotas e acessos.

O material utilizado está presente na cultura construtiva da região. Procurou-se adaptar as soluções construtivas aos recursos locais disponíveis: a sua extração é próxima, o seu processamento é simples e ajustado ao tipo de mão-de-obra disponível.
O material utilizado está presente na cultura construtiva da região. Procurou-se adaptar as soluções construtivas aos recursos locais disponíveis: a sua extração é próxima, o seu processamento é simples e ajustado ao tipo de mão-de-obra disponível.

A tecnologia aplicada pretende uma resolução pragmática. Assim, o granito e a madeira assumem natural protagonismo estrutural nas diversas componentes arquitetónicas. Utilizam-se materiais quase sem revestimentos, que cumprem uma determinada função, de acordo com as suas principais características.
A tecnologia aplicada pretende uma resolução pragmática. Assim, o granito e a madeira assumem natural protagonismo estrutural nas diversas componentes arquitetónicas. Utilizam-se materiais quase sem revestimentos, que cumprem uma determinada função, de acordo com as suas principais características.




ÍNDICE PROJETO
NOMEADO
REINTERPRETACIÓN PROGRAMA HABITACIONAL VERNÁCULO
Escola Superior Gallaecia

Aplicação de estratégias sustentáveis na Galiza Meridional
O principal objectivo deste Projecto consiste no desenvolvimento de um programa habitacional a partir da aplicação de um conceito de sustentabilidade multidisciplinar.
A perspectiva adoptada considera o desenvolvimento sustentável como aquele que satisfaz as necessidades do presente, sem comprometer as das sociedades futuras, utilizando estratégias que possibilitem a utilização inteligente dos recursos disponíveis.
Tendo como referência a arquitectura vernácula pré-industrial, procurou-se observar como se pode estabelecer um diálogo entre obra e contexto, que respeite a sua dimensão cultural, económica e ambiental.

A pesquisa realizada baseia-se na análise de um conjunto de obras objectivamente inspiradas na arquitectura vernácula da Galiza. Obras que reinterpretaram de forma critica os princípios formais e processuais da construção vernácula. É este precisamente o motivo deste projecto: a aplicação prática de uma reflexão científica, que refuta a cópia e valoriza os métodos.