Archiprix Portugal
Portugues English

Perspectiva do Largo da Rua de O Século
Pretende-se academicamente com este projecto de arquitectura para o Conservatório de Música de Lisboa a sua revitalização como também da sua envolvente urbana próxima. Entende-se que tanto o edifício do conservatório, como também os muros de suporte, as “rotundas”, o actual edifício de dança e as ruas adjacentes têm um potencial para introduzir novos espaços na malha densa do Bairro Alto.
Perspectiva do Largo da Rua de O Século
Pretende-se academicamente com este projecto de arquitectura para o Conservatório de Música de Lisboa a sua revitalização como também da sua envolvente urbana próxima. Entende-se que tanto o edifício do conservatório, como também os muros de suporte, as “rotundas”, o actual edifício de dança e as ruas adjacentes têm um potencial para introduzir novos espaços na malha densa do Bairro Alto.

Planta de Situação do Bairro Alto
Situado no Bairro Alto a intervenção estende-se, a nascente, desde a Rua dos Caetanos até à Rua de O Século, a poente. Envolve o edifício do conservatório, o edifício de dança, os muros de suporte, a “rotunda” e as ruas envolventes. Para uma revitalização da envolvente próxima e para uma maior abertura do conservatório com o bairro e com a cidade criou-se espaços urbanos que sirvam não só o conservatório como também bairro. Existiu uma possibilidade de reaproveitar e criar novos largos que apoiem o edifício e criem espaços de estar no bairro. A abertura no quarteirão frente ao conservatório gera permeabilidade entre os espaços criando espaços adjacentes à entrada principal do edifício existente do conservatório e liga directamente o conservatório com o Teatro do Bairro.
Planta de Situação do Bairro Alto
Situado no Bairro Alto a intervenção estende-se, a nascente, desde a Rua dos Caetanos até à Rua de O Século, a poente. Envolve o edifício do conservatório, o edifício de dança, os muros de suporte, a “rotunda” e as ruas envolventes. Para uma revitalização da envolvente próxima e para uma maior abertura do conservatório com o bairro e com a cidade criou-se espaços urbanos que sirvam não só o conservatório como também bairro. Existiu uma possibilidade de reaproveitar e criar novos largos que apoiem o edifício e criem espaços de estar no bairro. A abertura no quarteirão frente ao conservatório gera permeabilidade entre os espaços criando espaços adjacentes à entrada principal do edifício existente do conservatório e liga directamente o conservatório com o Teatro do Bairro.

Isometria dos Edifícios Propostos para o Conservatório
A entrada através do Largo entrada permite a ligação da Rua de O Século até à Rua dos Caetanos, a entrada principal do edifício existente do conservatório e permite também a ligação do conjunto de edifícios que compõem o projecto do conservatório. Através desta entrada acedesse ao programa público contém os apoios ao ensino musical do conservatório, mas que também pode ser aberto à cidade como o auditório, o estúdio de gravação, o museu, entre outros. O edifício novo acolhe o programa semi-privado contém os espaços de auditório, salas de conferencias e o estúdio de gravação. O edifício existente do conservatório recebe o programa privado contém o ensino escolar do quinto ano ao décimo-segundo e o ensino musical.
Isometria dos Edifícios Propostos para o Conservatório
A entrada através do Largo entrada permite a ligação da Rua de O Século até à Rua dos Caetanos, a entrada principal do edifício existente do conservatório e permite também a ligação do conjunto de edifícios que compõem o projecto do conservatório. Através desta entrada acedesse ao programa público contém os apoios ao ensino musical do conservatório, mas que também pode ser aberto à cidade como o auditório, o estúdio de gravação, o museu, entre outros. O edifício novo acolhe o programa semi-privado contém os espaços de auditório, salas de conferencias e o estúdio de gravação. O edifício existente do conservatório recebe o programa privado contém o ensino escolar do quinto ano ao décimo-segundo e o ensino musical.

Perspectiva do Interior de uma Sala de Música do Edifício existente
O edifício existente do corpo do conservatório mantem as suas características principais e tenta organiza o espaço para coincidir com o programa. Mantem-se a entrada na Rua dos Caetanos e as circulações verticais. As circulações horizontais forçam o espaço a alterar-se para estabelecer as circulações em torno do pátio principal e as salas juntos das fachadas. Devolve-se aos corredores de circulação do conservatório as históricas abobadas que ali existiram. O corpo que divide o pátio é demolido, mas mantem se a sua memória através de um novo módulo no ultimo piso que contém as salas de audições. Os edifícios das traseiras são também demolidos e dão o mote para o novo edifício que liga a “rotunda” ao conservatório.
Perspectiva do Interior de uma Sala de Música do Edifício existente
O edifício existente do corpo do conservatório mantem as suas características principais e tenta organiza o espaço para coincidir com o programa. Mantem-se a entrada na Rua dos Caetanos e as circulações verticais. As circulações horizontais forçam o espaço a alterar-se para estabelecer as circulações em torno do pátio principal e as salas juntos das fachadas. Devolve-se aos corredores de circulação do conservatório as históricas abobadas que ali existiram. O corpo que divide o pátio é demolido, mas mantem se a sua memória através de um novo módulo no ultimo piso que contém as salas de audições. Os edifícios das traseiras são também demolidos e dão o mote para o novo edifício que liga a “rotunda” ao conservatório.

Perspectiva do Interior do Foyer
O novo edifício tem entrada pelo Largo da Rua de O Século e aproveita não só este largo como também a sua construção existente. Esta entrada caracterizada pelo largo e pelas suas abobadas interiores é feita por um átrio que liga o edifício de dança e o novo edifício do conservatório. O novo edifício abarca um foyer, o auditório, a sala de conferências, o estúdio de gravação e o café concerto. As circulações verticais são colocadas de forma estratégica a servir a parte pública do edifício e também para servir a parte privada que liga os dois edifícios. Uma segunda circulação lenta é feita através de uma rampa escadeada que liga os principais espaços deste edifício.
Perspectiva do Interior do Foyer
O novo edifício tem entrada pelo Largo da Rua de O Século e aproveita não só este largo como também a sua construção existente. Esta entrada caracterizada pelo largo e pelas suas abobadas interiores é feita por um átrio que liga o edifício de dança e o novo edifício do conservatório. O novo edifício abarca um foyer, o auditório, a sala de conferências, o estúdio de gravação e o café concerto. As circulações verticais são colocadas de forma estratégica a servir a parte pública do edifício e também para servir a parte privada que liga os dois edifícios. Uma segunda circulação lenta é feita através de uma rampa escadeada que liga os principais espaços deste edifício.

Planta cota 51.00
Planta cota 51.00

Corte Longitudinal e Corte Transversal
Perante este projecto formal explorou-se teoricamente as noções dos diversos espaços arquitectónicos, como ferramenta de projecto, com a consciência de as noções e reflexões sobre a espacialidade arquitectónica estão intrínsecas na história da arquitectura e revelam entendimentos fundamentais para a prática actual de projecto.
Corte Longitudinal e Corte Transversal
Perante este projecto formal explorou-se teoricamente as noções dos diversos espaços arquitectónicos, como ferramenta de projecto, com a consciência de as noções e reflexões sobre a espacialidade arquitectónica estão intrínsecas na história da arquitectura e revelam entendimentos fundamentais para a prática actual de projecto.

Fotografia da Maquete do Edificado Proposto
Fotografia da Maquete do Edificado Proposto




ÍNDICE PROJETO
MENÇÃO HONROSA
O LUGAR DA MÚSICA NO BAIRRO ALTO
ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa

Proposta de Reabilitação e Ampliação da Escola de Música do Conservatório Nacional
Como desenvolvimento de um projecto formal, para o conservatório de música nacional, é dado destaque á inclusão dos edifícios existentes, de carácter relevante para o bairro, através da construção de um novo edifício que não só liga estes corpos como os revitaliza e renova as suas principais funções como escola de música.
Este projecto tem como exercício a remodelação e ampliação dos edifícios existentes do conservatório nacional de música de Lisboa.
Situado no Bairro Alto a intervenção estende-se, a nascente, desde a Rua dos Caetanos até à Rua de O Século, a poente. Compreende o edifício do conservatório, o edifício da rua de O Século, os muros de suporte, a “rotunda” e as ruas envolventes.
Para uma revitalização da envolvente próxima e para uma maior abertura do conservatório à cidade criou-se espaços urbanos que sirvam não só o conservatório como também bairro.
O programa do conservatório de música estabelece três premissas de organização, uma parte privada, uma semi-privada e outra pública. O edifício existente do conservatório acolhe o programa privado, ou seja, a escola. O edifício novo acolhe programa semi-privado, ou seja, salas de espectáculo. E o edifício da rua de O Século acolhe o programa público.
O edifício existente do corpo do conservatório mantem as suas características principais e tenta organiza-se para que o espaço possa coincidir com o programa. Mantem a entrada na Rua dos Caetanos e as circulações verticais. As circulações horizontais forçam o espaço a alterar-se para estabelecer as circulações em torno do pátio principal colocando as salas juntos das fachadas. O corpo que divide o pátio e os edifícios das traseiras são demolidos como dando o mote para o novo edifício.
Este novo edifício tem entrada pela “rotunda” da Rua de O Século e aproveita não só este largo como também a construção existente. O novo edifício abarca as salas de espectáculo, partilhadas com a cidade, e no seu topo um pátio coberto que serve a escola. O edifício da Rua de O Século serve como apoio ao conservatório e serve maioritariamente a cidade. Este comporta um museu, uma livraria, loja de instrumentos, e associações do conservatório.