Portugues English


Desenho isométrico da área de intervenção com a localização das duas casas
Desenho isométrico da área de intervenção com a localização das duas casas

Conceito - A Metamorfose do Habitar
Conceito - A Metamorfose do Habitar

Casa ^^^ - Aparentemente opaca e intransponível do seu exterior pretende-se uma casa que incite a vontade de descoberta no seu habitante. A vontade de descobrir o que esconde os grandes planos que sustentam casa iluminados pela luz celestial das suas pirâmides. Esta casa trata-se de uma reabilitação de uma antiga garagem devoluta de um edifício público. Propõe-se manter as paredes que definem o lote adicionando três pirâmides que iluminam o interior ao mesmo tempo que permite aumentar em área útil o espaço de habitar.
Casa ^^^ - Aparentemente opaca e intransponível do seu exterior pretende-se uma casa que incite a vontade de descoberta no seu habitante. A vontade de descobrir o que esconde os grandes planos que sustentam casa iluminados pela luz celestial das suas pirâmides. Esta casa trata-se de uma reabilitação de uma antiga garagem devoluta de um edifício público. Propõe-se manter as paredes que definem o lote adicionando três pirâmides que iluminam o interior ao mesmo tempo que permite aumentar em área útil o espaço de habitar.

Casa ^^^ - Maqueta, Alçados e Cortes
Casa ^^^ - Maqueta, Alçados e Cortes

Casa ^^^ - Axonometria Explodida
Casa ^^^ - Axonometria Explodida

Os limites físicos da casa libertam-se, das paredes opacas das suas divisões, tornando-a permeável ao olhar e à luz amarela de Kahn. Assim todo o espaço respira e comunica quer com todo o seu interior quer com o exterior. Ao longo do meio urbano da cidade de Lisboa ainda se vislumbram espaços de empenas cegas, que marcam a entrada para o interior dos logradouros. Este espaço útil que existe na cidade é uma ótima oportunidade de intervenção ocupando o vazio inútil com o volume de habitar.
Os limites físicos da casa libertam-se, das paredes opacas das suas divisões, tornando-a permeável ao olhar e à luz amarela de Kahn. Assim todo o espaço respira e comunica quer com todo o seu interior quer com o exterior. Ao longo do meio urbano da cidade de Lisboa ainda se vislumbram espaços de empenas cegas, que marcam a entrada para o interior dos logradouros. Este espaço útil que existe na cidade é uma ótima oportunidade de intervenção ocupando o vazio inútil com o volume de habitar.

Casa | | - Maqueta, Alçados e Cortes
Casa | | - Maqueta, Alçados e Cortes




PROJECTINDEX
 
CASAS NAS AMOREIRAS
ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa

À procura do novo ato de habitar
Propõe-se uma narrativa revelada através das experiências sensoriais e espaciais das casas. No fim desta metamorfose pretende-se desconstruir o estereótipo da máquina de habitar e criar espacialidades intensas, fluídas, com uma maior comunicação entre todos os elementos essenciais do modo de habitar.
Hoje, o desenho da casa encontra-se totalmente compartimentado, entre os seus espaços, o que não permite uma maior e melhor fluidez na comunicação espacial entre estes e os seus habitantes.
Procura-se um novo olhar para o habitar. Não uma tábua rasa da sua morfologia física da casa, mas uma nova interação dos espaços essenciais que compõem a forma de habitar. Propõe-se uma narrativa contada pela matéria etérica das experiências espaciais das casas. Aparentemente complexas do exterior, a transformação de todos os compartimentos (sala, cozinha, instalação sanitária e quarto) no final da narrativa metamórfica pretende desconstruir o estereótipo do habitar de hoje, de uma caixa de quatro paredes, e criar espacialidades intensas, fluídas, com uma maior comunicação entre todos os elementos essenciais do modo de habitar.

A casa ^^^
Aparentemente opaca e intransponível do seu exterior pretende-se uma casa que incite a vontade de descoberta no seu habitante. A vontade de descobrir o que esconde os grandes planos que sustentam casa iluminados pela luz celestial das suas pirâmides.
Esta casa trata-se de uma reabilitação de uma antiga garagem devoluta de um edifício público. Propõe-se manter as paredes que definem o lote adicionando três pirâmides que iluminam o interior ao mesmo tempo que permite aumentar em área útil o espaço de habitar.

A casa | |
Os limites físicos da casa libertam-se, das paredes opacas das suas divisões, tornando-a permeável ao olhar e à luz amarela de Kahn. Assim todo o espaço respira e comunica quer com todo o seu interior quer com o exterior. Ao longo do meio urbano da cidade de Lisboa ainda se vislumbram espaços de empenas cegas, que marcam a entrada para o interior dos logradouros. Este espaço útil que existe na cidade é uma ótima oportunidade de intervenção ocupando o vazio inútil com o volume de habitar.