Archiprix Portugal
Portugues English
ÍNDICE PROJETO
MENÇÃO HONROSA
ENQUADRAMENTO COMO PROCESSO ARQUITECTÓNICO
Universidade de Évora

ESTAÇÃO DE OBSERVAÇÃO NO SILO DE PAVIA
O conceito de enquadramento configura a acção de enquadrar que significa inte-grar algo em determinado meio ou contexto. Trata-se de um posicionamento consciente do pensamento, que procura adequar, em harmonia, um tema ou ob-jecto. É com base nesse conceito que o trabalho analisa e resulta numa reflexão teórica sobre o processo adoptado para a concepção arquitectónica, que utiliza a fotografia analógica como uma ferramenta de auxílio à observação e à reflexão.
O projecto surge na exploração de relações entre os conceitos de Paisagem e Património Industrial no contexto da região de Évora, analisando o sistema ferro-viário e os silos neste território. Pela sua estratégica localização e altura, ofere-cem um privilegiado domínio de observação, tornando-se uma determinante ins-piração para a definição de um programa e ideia conceptual.
No específico contexto de Pavia, no silo da estação ferroviária, a proposta é cria-da baseada no conceito de enquadramento, procurando-se desde o inicio, a de-finição das janelas que olham para a envolvente. O uso da máquina fotográfica, como uma ‘extensão do olhar’, permitiu a identificação e valorização da envol-vente e do Património, como um todo, preservando a sua memória.
O objectivo foi entender de que modo o uso da fotografia analógica pode informar o processo arquitectónico no entendimento do lugar e na definição do limite do enquadramento, proporcionado por uma janela. A partir dessa reflexão, surge o projecto que dá forma a um lugar destinado ao estudo da fotografia. Este apre-senta-se como um complemento à recente ciclovia, como um ponto de paragem e de observação. É desta forma que o nome é herdado da associação e analogia da precedência do lugar, denominado por ‘Estação de Observação’.
No ponto de vista da proporção (medida) e do assunto da imagem (objecto de contemplação), é estabelecida uma forte relação entre a lente (o olho da fotogra-fia) e a janela (o olho da arquitectura). Ao longo do processo, a decisão de captar uma fotografia, é a decisão de desenhar uma janela. É um processo de comuni-cação com a envolvente e com o mundo.