Archiprix Portugal
Portugues English
ÍNDICE PROJETO
NOMEADO
ALENTEJO FEEL NATURE
Universidade de Évora

O trabalho apresentado reflete uma Rede…de vontades, de parceiros, de caminhos numa paisagem, onde o objetivo primordial consiste na ordem humana, relativamente aos interesses económicos, materiais, estéticos, científicos e históricos e onde se estabeleceram pontes, se congregaram vontades e se materializaram objetivos.
Correspondeu inicialmente a um projeto supramunicipal, assente no “touring” cultural e paisagístico que permitiu criar condições para a abertura de uma região do interior a uma vertente turística, pouco explorada e que após a sua implementação, determinou o surgimento da marca e do produto “Alentejo Feel Nature” (AFN), hoje reconhecido no país e no estrangeiro.
Envolveu os 15 municípios do distrito de Portalegre, no sentido de requalificar e potenciar antigas azinhagas, caminhos rurais e calçadas seculares localizadas, preferencialmente, em áreas protegidas ou integradas na Rede Natura 2000 e o seu aproveitamento para rotas turísticas, assente no produto “Walking”.
A reutilização destes caminhos que marcam a paisagem do Alto Alentejo, associados às novas funções da “indústria do lazer”, são imperativas para a sua conservação, determinantes para a perpetuação às gerações futuras e fulcrais para o reforço da Rede de Conservação da Natureza, regional e suprarregional.
A Rede AFN dispõe de 39 rotas que perfazem um total de 500.35 km, sendo que contém 36 Pequenas Rotas com 373.85 km e 3 Grandes Rotas com 126.50km.
O percurso pedestre PR6 PTG – Percurso do Salão Frio, objeto deste projeto, faz parte da estrutura ecológica municipal e é parte integrante da Unidade de Paisagem da Serra de S. Mamede. É uma pequena rota do concelho de Portalegre, reveladora das histórias dos homens que construíram a paisagem e que advém de antigos trilhos, que outrora foram o cordão umbilical do mundo rural à cidade.
A Rede não é um processo estático. A sua evolução deverá estar centrada na paisagem e no Homem.