Archiprix Portugal
Portugues English
ÍNDICE PROJETO
NOMEADO
QUARTEIRÃO DAS ARTES
Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias

O Quarteirão das Camélias, que é atualmente ocupado por uma central de camionagem, um pavilhão desportivo e por um parque de estacionamento, encontra-se num estado bastante degradado. É então no âmbito de requalificação e revitalização deste espaço, que já foi outrora muito importante na área da Batalha, na cidade do Porto, que surge o projeto do Quarteirão das Artes. Através da introdução de diferentes edifícios ligados às artes e cultura, tais como um Museu de Arte, uma Biblioteca, 10 Ateliers para artistas, uma Galeria de Arte e uma Cafetaria/ Restaurante, pretendeu-se criar um local que atrai-se as pessoas e um local onde estas possam descontrair e conviver, criando também para este efeito um grande espaço ajardinado onde se realizam feiras de arte ao ar livre. Para este fim, os edifícios e elementos vegetalistas foram distribuídos pelo espaço de forma a que as pessoas se foquem mais nestes e menos nas traseiras degradadas dos edifícios já existentes no local enquanto realizam o atravessamento do Quarteirão, desde a Rua Augusto Rosa até à Rua Duque de Loulé. Todos os edifícios apresentam uma ideia geral de organização interior, mas é o Museu de Arte, sendo também o edifício com maior importância neste projeto, que se desenvolveu mais, incidindo em todos os aspetos de maior relevância para este, desde a organização geral dos espaços e volumetria até aspetos mais específicos e técnicos, tais como as infraestruturas e estruturas do edifício. Os diversos espaços interiores do Museu de Arte foram desenvolvidos também através dos renders, os quais permitiram tomar as melhores decisões na definição dos diferentes espaços.
É feita desta forma uma revitalização de um Quarteirão que atualmente não tem uma identidade, através da implantação de edifícios ligados à cultura e arte, que para além de proporcionarem oportunidades de aprendizagem também promovem o contato entre os artistas e os visitantes.