Archiprix Portugal
Portugues English
ÍNDICE PROJETO
NOMEADO
V.I.A.S. - VERSO ITINERARI AMBIENTALI SINES
Universidade Autónoma de Lisboa

É inegável a importância da história no gesto projectual contemporâneo e, ao mesmo tempo, o oferecer-se da arquitectura, através da sua forma e das suas relações com o contexto, como fruto de um pensamento que responde às urgências da sociedade. Isolando e analisando sistemas específicos de organização territorial e morfológica, estes demonstram ser a base para obter um espaço urbano funcional e no qual o homem que o habita vive em condições de bem-estar.
Num território como o de Sines, modificado pela ação humana ao longo do tempo, os diversos elementos que o compõem encontram-se em conflito entre eles. Reinventando a rua direita, a chave de conexão entre este território e o resto do Império Romano, a intenção é redefinir os seus limites e espaços para obter um lugar onde a sabedoria do passado reemerja para dar a oportunidade ao homem contemporâneo de ouvi-la.
Identificando a estruturalidade da arquitectura como produto de uma intenção relacional, restitui-se uma reciprocidade entre o “sistema estrada” e o “sistema urbano” sineense, individualizando e controlando os aspectos formais de maneira tal a fundar uma linguagem própria daquele ambiente físico e instituir neste uma sintaxe e uma morfologia.
Reflectindo sobre o facto que, tanto à escala territorial como à escala urbana, o relacionamento entre os diversos elementos dá forma à matéria e ao espaço, pode-se afirmar que a passagem da organização arquitectónica de um território para a de um espaço físico é realizável através da intuição do observador, o qual, graças ao seu olhar, consegue perceber a forma das coisas, entrar nela e explora-la, até chegar a compreende-la.
O homem navega em Sines nesta sequência de planos horizontais e verticais à procura de uma representação de si próprio na realidade, e fá-lo em liberdade, tendo a escolha de poder seguir um caminho e, ao mesmo tempo, uma consciência, lembrete para que não se esqueça de valorizar todos os aspectos do território que ele habita, até à qualidade ambiental.