Archiprix Portugal
Portugues English

Polo do Parque do Paraíso
Polo do Parque do Paraíso

Plano geral de intervenção, Parque do Paraíso
Plano geral de intervenção, Parque do Paraíso

Planta e corte de implantação do polo
Planta e corte de implantação do polo

Planta e corte da área residencial do polo
Planta e corte da área residencial do polo

Residência 1
Residência 1

Residência 2
Residência 2




ÍNDICE PROJETO
NOMEADO
PORTA DA CIDADE - TRANSFORMAÇÃO DE UMA ZONA DEGRADADA EM JARDIM
Escola Superior Artística do Porto

COM O DESENHO DE ELEMENTOS SIMBÓLICOS E ÚTEIS
O presente trabalho, subordinado ao tema do Habitat temporário, toma como ponto de partida a valorização da Península, localizada no ambiente natural privilegiado da ria de Aveiro, como um espaço que funde as suas principais existências: a actividade naval; a ria; a cidade e a Universidade.
O projecto contempla a projecção de um Pólo que serve a Universidade de Aveiro e é proposto como momentoe marco estruturante que dá signi cado às opções tomadas no plano geral para território de intervenção. Estaestrutura de carácter institucional, compreenderá um complexo habitacional constituído por duas residências destinadas a professores, pesquisadores e colaboradores convidados pela Universidade, e um equipamento, o instituto, que auxiliará os habitantes no seu ofício e promoverá uma zona cultural para este território.
O complexo habitacional tem carácter temporário e institucional estando destinado a indivíduos que pertencem ao novo núcleo familiar da sociedade contemporânea, a um novo modo de vida, a um indivíduo que habita sem lugar, aos novos nómadas.
As residências São diferenciadas pelo seu caráter e tipologia, determinados pelo tempo e número de habitantes que irão ocupar as mesmas. As suas diferenças serão o resultado das questões formais e espaciais. A casa-pátio foi o modelo escolhido pois concede à habitação não só uma variedade de relações e sensações para com o habitante como também de uma maior complexidade e dinâmica do espaço.
A forma de intervir neste território baseia-se na interpretação de seu enquadramento, da sua memória e da sua paisagem, a fim de reunir o carácter das estruturas existentes com as propostas e a valorização da imagem do salgado de Aveiro.