Archiprix Portugal
Portugues English

Projecto de arquitectura como oportunidade de procurar a escala e o conforto da domesticidade através do desenho urbano e da intervenção no espaço público.
Projecto de arquitectura como oportunidade de procurar a escala e o conforto da domesticidade através do desenho urbano e da intervenção no espaço público.

Planta e axonometria de localização do conjunto de intervenções nos espaços intersticiais de Sines
Planta e axonometria de localização do conjunto de intervenções nos espaços intersticiais de Sines

Intervenção 1: Centro de actividades e ocupação dos tempos livres
Intervenção 1: Centro de actividades e ocupação dos tempos livres

Intervenção 2: Reconversão das Garagens na Rua da Constituição
Intervenção 2: Reconversão das Garagens na Rua da Constituição

Intervenção 3: Cobertura Polivalente no Bairro 1º de Maio
Intervenção 3: Cobertura Polivalente no Bairro 1º de Maio

Intervenção 4: Cobertura Polivalente no Bairro 1º de Maio
Intervenção 4: Cobertura Polivalente no Bairro 1º de Maio

Intervenção 5: Cobertura Polivalente no Bairro Soeiro Pereira Gomes
Intervenção 5: Cobertura Polivalente no Bairro Soeiro Pereira Gomes




ÍNDICE PROJETO
NOMEADO
DOS LUGARES DA CIDADE À CIDADE COMO LUGAR
ISCTE Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa

Os investimentos realizados desde a década de sessenta com a ambição de transformar Sines num porto oceânico e num polo de desenvolvimento regional, tiveram um profundo impacto urbano, paisagístico e ambiental. A cidade dilui-se progressivamente em várias ilhas, organizando-se numa sucessão fragmentada de bairros, edifícios, vazios e terrenos expectantes, sempre limitados pelas grandes infraestruturas que simultaneamente a confinam e ultrapassam. Compreendendo a importância destes “esquecimentos urbanos”, que podem ser encarados como potenciais de acolhimento da vida quotidiana, reflete-se sobre a necessidade de conceção de um ambiente doméstico. Assim, ensaia-se, através de uma posição intermediária, um modo de reconciliar as diversas dimensões dos interstícios com o objetivo da criação de “lugares com significado”. Estes espaços já não são interpretados como rígidos e limitados, mas vistos como pontos focais de acontecimentos, fluxos de mobilidade, momentos energéticos e oportunidades de transformação. É devido ao seu potencial de atribuir novos sentidos e abordagens espaciais que se torna possível a costura das esferas da cidade e do espaço público, criando uma terceira – a domesticidade. Deste modo, admite-se que o principal objetivo deste trabalho é a possibilidade de construir, nos interstícios da cidade de Sines, os espaços urbanos interiores que a sociedade necessita.