Archiprix Portugal
Portugues English

Vista da proposta a partir do miradouro de S. Pedro de Alcântara. A relação da plataforma superior, que integra a piscina ao ar livre, com as vistas sobre a cidade e o jardim que é fechado atrás, passando a ser uma peça visual.
Vista da proposta a partir do miradouro de S. Pedro de Alcântara. A relação da plataforma superior, que integra a piscina ao ar livre, com as vistas sobre a cidade e o jardim que é fechado atrás, passando a ser uma peça visual.

Planta do terceiro piso do Palácio e da primeira plataforma do edifício dos banhos. É nesta cota que acontece a ligação física directa entre as duas peças que constroem o projecto. Esta plataforma integra a piscina coberta, o espaço dos banhos, todos os serviços e o restaurante.
Planta do terceiro piso do Palácio e da primeira plataforma do edifício dos banhos. É nesta cota que acontece a ligação física directa entre as duas peças que constroem o projecto. Esta plataforma integra a piscina coberta, o espaço dos banhos, todos os serviços e o restaurante.

Corte transversal do edifício dos banhos que resume todas as intenções de desenho e projecto. A relação da piscina coberta com as copas das árvores do jardim do palácio vizinho, o grande corredor central que é acompanhado pela piscina ao ar livre na sua cobertura e a relação do espaço dos banhos com um grande chaminé de luz que fecha o jardim a nascente.
Corte transversal do edifício dos banhos que resume todas as intenções de desenho e projecto. A relação da piscina coberta com as copas das árvores do jardim do palácio vizinho, o grande corredor central que é acompanhado pela piscina ao ar livre na sua cobertura e a relação do espaço dos banhos com um grande chaminé de luz que fecha o jardim a nascente.

Fotografia da maquete do projecto onde é possível observar a ligação a Norte pela Calçada do Lavra.
Fotografia da maquete do projecto onde é possível observar a ligação a Norte pela Calçada do Lavra.

Fotografia da maquete do projecto onde é possível observar a ligação a Sul pela Rua de Serviços do Coliseu dos Recreios e Ateneu Comercial de Lisboa.
Fotografia da maquete do projecto onde é possível observar a ligação a Sul pela Rua de Serviços do Coliseu dos Recreios e Ateneu Comercial de Lisboa.

Imagem da pisicina coberta, existente primeira plataforma do edifício das piscinas. Pode observar-se a ligação visual existente entre este espaço e o jatdim vizinho, bem como os pontos de acesso ao corredor iluminados pela piscina existente na cobertura.
Imagem da pisicina coberta, existente primeira plataforma do edifício das piscinas. Pode observar-se a ligação visual existente entre este espaço e o jatdim vizinho, bem como os pontos de acesso ao corredor iluminados pela piscina existente na cobertura.

Imagem do espaço dos banhos, neste caso dos banhos quentes. Pode ser observado um dos espaços de transição e a grande chaminé de luz que ilumina levamente este espaço escuro, como uma infraestrutura praticável.
Imagem do espaço dos banhos, neste caso dos banhos quentes. Pode ser observado um dos espaços de transição e a grande chaminé de luz que ilumina levamente este espaço escuro, como uma infraestrutura praticável.

Imagem da segunda plataforma que inclui a piscina ao ar livre. Este espaço pretende ser vivido como um grande miradouro da cidade cujo espaço livre potencia muitos usos espontâneos e acontecimentos efémeros. A piscina pretende devolver à cidade o ritual de mergulho desaparecido e ser o espaço público de eleição nos dias de calor.
Imagem da segunda plataforma que inclui a piscina ao ar livre. Este espaço pretende ser vivido como um grande miradouro da cidade cujo espaço livre potencia muitos usos espontâneos e acontecimentos efémeros. A piscina pretende devolver à cidade o ritual de mergulho desaparecido e ser o espaço público de eleição nos dias de calor.




ÍNDICE PROJETO
 
CELEBRATING THE WATER IN THE CITY
Universidade Autónoma de Lisboa

Estudar a água na cidade, devolver a experiência de mergulho a Lisboa
O projecto “Celebrating the water in the city” constrói-se com base numa investigação que teve como objectivo perceber a importância da água como elemento indispensável à formação dos primeiros acontecimentos urbanos e a evolução destes ao longo dos séculos.
O projecto “Celebrating the water in the city” constrói-se com base numa investigação que teve como objectivo perceber a importância da água como elemento indispensável à formação dos primeiros acontecimentos urbanos e a evolução destes ao longo dos séculos. Partindo do geral para o particular, a análise foi-se aproximando do caso de Lisboa, onde a água teve um papel fundamental na sua história desde a sua fundação à forma como determinou o seu crescimento urbano.

O estudo separou-se em 4 capítulos teóricos (fundação, infra-estrutura, usos e percepção) que tinham como objectivo criar uma base de acção de projecto, uma resposta contemporânea a dois problemas identificados: a desertificação do centro histórico, fenómeno que responde ao crescimento radical de uma cidade hotel que torna impossível a vida de um cidadão comum, e o desaparecimento gradual da água nos espaços urbanos, quer pelo distanciamento que o rio Tejo foi ganhando à cidade quer pela seca que se experimenta na maioria dos elementos desenhados ao longo dos séculos que criavam um ritmo no quotidiano urbano.

O programa base e o sítio de intervenção constituem uma resposta possível a este problema, propõe-se a construção de um edifício de banhos e piscinas públicas na zon! a de plataformas lúdicas existente nas traseiras do Palácio que acolhe o Ateneu comercial de Lisboa, um espaço de enorme potencial pela sua grande área e pela enorme possibilidade de vistas sobre a cidade.

O projecto propõe a construção de um novo volume desenhado em duas plataformas (exterior e interior) que conceptualmente pode ser lido como um edifício infra-estrutural que serve este programa ao público. Propõe também a reabilitação do palácio dando vida a um conjunto de programas cívicos para toda a população existentes há mais de 130 anos, estes desapareceram ao longo das duas últimas décadas devido ao abandono do centro.