Archiprix Portugal
Portugues English

Planta de Implantação – Parque Eduardo VII, Lisboa
Planta de Implantação – Parque Eduardo VII, Lisboa

Planta do Piso -2
Planta do Piso -2

Planta do Piso 0 – Entrada Principal, atravessamento através do edifício para o Parque
Planta do Piso 0 – Entrada Principal, atravessamento através do edifício para o Parque

Planta do Piso 1
Planta do Piso 1

Alçado Av. Sidónio Pais, Entrada Principal, e Secção Longitudinal
Alçado Av. Sidónio Pais, Entrada Principal, e Secção Longitudinal

Alçado ao nível do Jardim e Secção Transversal, ligação ao Metro
Alçado ao nível do Jardim e Secção Transversal, ligação ao Metro

Detalhe Construtivo – Secção Longitudinal
Detalhe Construtivo – Secção Longitudinal

Fotografias da Maquete e Render / Fotomontagem
Fotografias da Maquete e Render / Fotomontagem




ÍNDICE PROJETO
NOMEADO
CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA
Universidade de Lisboa

Parque Eduardo VII
A proposta consiste na reinvenção do desenho do Parque Eduardo VII, segundo o traço do arquiteto Francisco Keil do Amaral e simultaneamente tornando-o mais atrativo ao potenciar novos atravessamentos através da integração do Centro de Congressos, transformando-o num sistema totalmente permeável.
Sobrepõem-se as maiores áreas funcionais e combinam-se diferentes funções num mesmo espaço permitindo máxima flexibilidade e interação espacial trabalhando o edifício como um núcleo compacto, libertando o jardim.
Os espaços complementares organizam-se em torno do auditório que ocupa uma posição central, a zona de exposição e os escritórios são concebidos como espaços híbridos adaptando-se facilmente ao programa em constante mutação.
A estrutura e materialidade contribuem para um esbatimento da fronteira entre o exterior e o interior dissimulando o edifício na paisagem natural.
O edifício é parte integrante da estrutura urbana do Parque constituindo-se como a ligação entre os espaços e os percursos, transformando-se num modo de travessia do Parque.