Archiprix Portugal
Portugues English

A ilha é o lugar ideal, isolado e distante, que estimula a imaginação na leitura da paisagem. Os princípios identificados por Italo Calvino em “Seis propostas para o próximo Milénio”, atuam como instrumentos para desenvolver uma história. São exemplos notáveis de alternativas, onde a Fantasia pode repensar a realidade, descrita como um mundo leve e rápido, onde a visibilidade é dominante. As imagens multiplicam-se descontroladamente, porém a coerência é a possibilidade de relacionar-se com a natureza enquanto ser humano. Peninsula de Peniche \ Arquipelago das Ilhas Berlengas \ Canhão da Nazaré
A ilha é o lugar ideal, isolado e distante, que estimula a imaginação na leitura da paisagem. Os princípios identificados por Italo Calvino em “Seis propostas para o próximo Milénio”, atuam como instrumentos para desenvolver uma história. São exemplos notáveis de alternativas, onde a Fantasia pode repensar a realidade, descrita como um mundo leve e rápido, onde a visibilidade é dominante. As imagens multiplicam-se descontroladamente, porém a coerência é a possibilidade de relacionar-se com a natureza enquanto ser humano. Peninsula de Peniche \ Arquipelago das Ilhas Berlengas \ Canhão da Nazaré

<< Traccia madreperlacea di lumaca \ o smeriglio di vetro calpestato. [marcas madreperláceas de caracol \ ou esmeril de vidro moídol] >> .Nunca como nesta poesia escrita em 1953 Montale evocou uma visão tão apocalíptica, mas o que os seus versos colocaram em primeiro plano são esses minúscolos traços luminosos que contrapõe à negra catástrofe. << Conservane la cipria dello specchietto \ quando spenta ogni lampada \ la sardana si farà infernale. [Deixa o pó de arroz na caixinha | ao apagar de todas as lâmpada | a sardana há-de ser infernal ...] >>. Mas como podem- os ter esperança de nos salvarmos no que há de mais frágil? Esta poesia de Montale è uma profissão de fé na persisteência do que mais parece destinado a perecer, e nos valores morais investidos nos vestígios mai ténues: << il tenue bagliore strofinato \ laggiù non era che quello d’un fiammifero . [ o ténue clarão que se riscou | ao longe não era de um fósforo] >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, LEVEZA, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 Ilha Berlenga \ um leve traço
<< Traccia madreperlacea di lumaca \ o smeriglio di vetro calpestato. [marcas madreperláceas de caracol \ ou esmeril de vidro moídol] >> .Nunca como nesta poesia escrita em 1953 Montale evocou uma visão tão apocalíptica, mas o que os seus versos colocaram em primeiro plano são esses minúscolos traços luminosos que contrapõe à negra catástrofe. << Conservane la cipria dello specchietto \ quando spenta ogni lampada \ la sardana si farà infernale. [Deixa o pó de arroz na caixinha | ao apagar de todas as lâmpada | a sardana há-de ser infernal ...] >>. Mas como podem- os ter esperança de nos salvarmos no que há de mais frágil? Esta poesia de Montale è uma profissão de fé na persisteência do que mais parece destinado a perecer, e nos valores morais investidos nos vestígios mai ténues: << il tenue bagliore strofinato \ laggiù non era che quello d’un fiammifero . [ o ténue clarão que se riscou | ao longe não era de um fósforo] >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, LEVEZA, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 Ilha Berlenga \ um leve traço

<< Entre as muitas virtudes de Chuang-Tsu contava-se a habilidade para o desenho. O rei pediu-lhe que desenhasse um caranguejo. Chuang-Tsu disse que precisava de cinco anos de tempo e de uma residência com doze criados. Passados cinco anos o desenho ainda não estava começado. ̋ Preciso de mais cinco anos ̋ disse Chuang-Tsu. O rei concedeu-lhos. Ao fim de dez anos, Chunag-Tsu pegou no pincel no pincel e num instante, com um único traço, desenhou um caranguejo, o caranguejo mais perfeito que jamais se tinha visto. >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, RAPIDEZ, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 Carreiro dos Cacções \ o ràpido curso das marés
<< Entre as muitas virtudes de Chuang-Tsu contava-se a habilidade para o desenho. O rei pediu-lhe que desenhasse um caranguejo. Chuang-Tsu disse que precisava de cinco anos de tempo e de uma residência com doze criados. Passados cinco anos o desenho ainda não estava começado. ̋ Preciso de mais cinco anos ̋ disse Chuang-Tsu. O rei concedeu-lhos. Ao fim de dez anos, Chunag-Tsu pegou no pincel no pincel e num instante, com um único traço, desenhou um caranguejo, o caranguejo mais perfeito que jamais se tinha visto. >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, RAPIDEZ, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 Carreiro dos Cacções \ o ràpido curso das marés

<< Tentarei em primeiro lugar definir o meu tema. Exactidão para mim quer dizer sobretudo três coisas: 1) um projeto da obra bem definido e bem calculado; 2) a evocação de imagens visuais nítidas, incisivas, memoráveis; em italiano temo um adjectivo que não existe em inglês, ‘icástico’, do grego ‘eikasticos’; 3) uma linguagem o mais precisa possível como léxico r na sua capacidade de traduzir as nuances do pensamento e da imaginação. >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, EXACTIDÃO, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 Plantas \ cortes \ 1:100
<< Tentarei em primeiro lugar definir o meu tema. Exactidão para mim quer dizer sobretudo três coisas: 1) um projeto da obra bem definido e bem calculado; 2) a evocação de imagens visuais nítidas, incisivas, memoráveis; em italiano temo um adjectivo que não existe em inglês, ‘icástico’, do grego ‘eikasticos’; 3) uma linguagem o mais precisa possível como léxico r na sua capacidade de traduzir as nuances do pensamento e da imaginação. >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, EXACTIDÃO, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 Plantas \ cortes \ 1:100

<< Se incluí a Visibilidade na minha lista de valores a salvar é para advertir do perigo que corremos de perder uma faculdade humana fundamental: o poder de focar visões de olhos fechados, de fazer brotar cores e formas a partir de um alinhamento de caracteres alfabéticos negros numa página branca, de pensar por imagens . Penso numa possível pedagogia da imaginação que habitue cada um a controlar a sua própria visão interior sem a sufocar e por outro lado sem a deixar cair num confuso e passageiro fantasiar, mas permitindo que as imagens se cristalizem numa forma bem definida, memorável, auto-suficiente e ‘icástica’ >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, VISIBILIDADE, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 planta \ 1:100 \ o senho visível da antropização
<< Se incluí a Visibilidade na minha lista de valores a salvar é para advertir do perigo que corremos de perder uma faculdade humana fundamental: o poder de focar visões de olhos fechados, de fazer brotar cores e formas a partir de um alinhamento de caracteres alfabéticos negros numa página branca, de pensar por imagens . Penso numa possível pedagogia da imaginação que habitue cada um a controlar a sua própria visão interior sem a sufocar e por outro lado sem a deixar cair num confuso e passageiro fantasiar, mas permitindo que as imagens se cristalizem numa forma bem definida, memorável, auto-suficiente e ‘icástica’ >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, VISIBILIDADE, Lisboa, Editorial Teorema, 2006 planta \ 1:100 \ o senho visível da antropização

<< Se presenta muito bem a introduzir o tema da minha conferência, que é o romance contemporâneo como enciclopédia, como método de conhecimento, e sobretudo como rede de conexões entre os factos, as pessoas e as coisas do mundo. [ ...] Relatórios de todas as pedras preciosas com a história geológica, coma a sua composição química, com as referências históricas e artísticas e também com todas as destinações possíveis, e com as associações de imagens que elas suscitam >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, MULTIPLICIDADE, Lisboa, Teorema, 2006 corte transversal \ 1:50
<< Se presenta muito bem a introduzir o tema da minha conferência, que é o romance contemporâneo como enciclopédia, como método de conhecimento, e sobretudo como rede de conexões entre os factos, as pessoas e as coisas do mundo. [ ...] Relatórios de todas as pedras preciosas com a história geológica, coma a sua composição química, com as referências históricas e artísticas e também com todas as destinações possíveis, e com as associações de imagens que elas suscitam >>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, MULTIPLICIDADE, Lisboa, Teorema, 2006 corte transversal \ 1:50

<< Os antigos tinham uma clara consciência da importância deste momento, e abriam os seus poemas com a invocação à Musa, justa homenagem a deusa que custodia e administra o grande tesouro da memória, de que fazem parte todos os mitos, todas as epopeias e todos os contos. Bastava o fugidio apelo à Musa, uma invocação que era também uma despedida, um sinal de cumplicidade dirigido à multidão de heróis, ao amontoado de empresas, como que dizendo se agora me ocupo da ira de Aquiles, não esqueço os outros cem episódios da guerra de Tróia, se agora è o regresso de Ulisses que me interessa não esqueço as vicissitudes dos regressos de todos os outros heróis>>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, COERȆNCIA, Lisboa, Teorema, 2006 vista exterior
<< Os antigos tinham uma clara consciência da importância deste momento, e abriam os seus poemas com a invocação à Musa, justa homenagem a deusa que custodia e administra o grande tesouro da memória, de que fazem parte todos os mitos, todas as epopeias e todos os contos. Bastava o fugidio apelo à Musa, uma invocação que era também uma despedida, um sinal de cumplicidade dirigido à multidão de heróis, ao amontoado de empresas, como que dizendo se agora me ocupo da ira de Aquiles, não esqueço os outros cem episódios da guerra de Tróia, se agora è o regresso de Ulisses que me interessa não esqueço as vicissitudes dos regressos de todos os outros heróis>>.” Italo Calvino _ Seis propostas para o próximo milénio, COERȆNCIA, Lisboa, Teorema, 2006 vista exterior

Não há lugar mais apropriado do que uma baía natural, ainda que inacessível, para acompanhar esta história imaginada que dá ordem à paisagem. O Carreiro dos Cações, incorpora o princípio da proposta: acompanhar o acesso à ilha, desenhando o limite da enseada, para que os que chegam à ilha, reconheçam o caráter de proteção.O perfil geométrico realça a topografia existente, definida pelo ciclo das cor- rentes. Como o dramaturgo Bernard Shaw disse, "Não há representação sem conflito", o que torna impossível pensar uma obra arquitetônica sem aplicar uma transformação da paisagem natural em que ela intervém. O drama é resolvido de uma forma coerente através da Fantasia. vista interior
Não há lugar mais apropriado do que uma baía natural, ainda que inacessível, para acompanhar esta história imaginada que dá ordem à paisagem. O Carreiro dos Cações, incorpora o princípio da proposta: acompanhar o acesso à ilha, desenhando o limite da enseada, para que os que chegam à ilha, reconheçam o caráter de proteção.O perfil geométrico realça a topografia existente, definida pelo ciclo das cor- rentes. Como o dramaturgo Bernard Shaw disse, "Não há representação sem conflito", o que torna impossível pensar uma obra arquitetônica sem aplicar uma transformação da paisagem natural em que ela intervém. O drama é resolvido de uma forma coerente através da Fantasia. vista interior




ÍNDICE PROJETO
MENÇÃO HONROSA
THE WISH MACHINE
Universidade Autónoma de Lisboa

A memória da ilha como licença à fantasia
Não há lugar mais apropriado do que uma baía natural, ainda que inacessível, para acompanhar esta história imaginada que dá ordem à paisagem, transformando a ilha, aparentemente inóspita, em refúgio. Devemos fugir da ilha para poder finalmente vê-la e entende-la.THE WISH MACHINE a memória da ilha como licença á fantasia.
A ilha é o lugar ideal, isolado e distante, que estimula a imaginação na leitura da paisagem. Os princípios identificados por Italo Calvino em “Seis propostas para o próximo Milénio”, atuam como instrumentos para desenvolver uma história. São exemplos notáveis de alternativas, onde a Fantasia pode repensar a realidade, descrita como um mundo leve e rápido, onde a visibilidade é dominante. As imagens multiplicam-se descontroladamente, porém a coerência é a possibilidade de relacionar-se com a natureza enquanto ser humano.

As Berlengas são um arquipélago de rochas, localizado a 10 km de Peniche, marcadas por transformações geológicas que o mantêm vivo na forma de uma escultura, trabalhada pela força das correntes, chegadas aqui, desde o Canhão da Nazaré. A possibilidade de pensar um abrigo para barcos e pescadores na Ilha Berlenga, representa o limite da sua viabilidade e, ao mesmo tempo, o pretexto para entrar no mundo da imaginação. História, cujos heróis do passado, permanecem gravados na rocha, como grutas, canhões o furados, para transformar, a ilha, aparentemente inóspita, em refúgio. Não há lugar mais apropriado do que uma baía natural, ainda que inacessível, para acompanhar esta história imaginada que dá ordem à paisagem.
O Carreiro dos Cações, utilizado para guardar os barcos nos dias de maré cheia, incorpora o princípio da proposta: acompanhar o acesso à ilha, desenhando o limite da enseada, para que os que chegam à ilha, reconheçam o caráter de proteção.

O perfil geométrico realça a topografia existente, definida pelo ciclo das correntes. O percurso, aproxima-se das paredes rochosas para facilitar a acessibilidade das grutas naturais, dissipando a energia do oceano com muros que atuam em profundidade. Assim como a nova infraestrutura alberga pescadores e barcos, o arsenal da Cruz Grande, no Chile, que serviu como armazém, representa uma geologia antropomórfica integrada na paisagem existente. Devemos fugir da ilha para poder finalmente vê-la e entende-la.